PAI/FILHO

O “a” prenuncia um “ai”,

o “b” em nada alivia.

Dissintonia fugace,

renasce a cada dia.

 

Se meu filho me escutasse

do jeito que eu gostaria,

ele seria meu pai…

… e eu não o escutaria.

******SP 09-09-2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *