MIL E UMA 398 # EU NÃO CREIO EM BRUXAS, MAS…

 

A Biometria está em alta. As impressões digitais, que eram recursos específicos na identificação de pessoas ou na investigação criminal, estão em todos os lugares. Os Bancos, as movimentações financeiras em geral, entraram no circuito. Os sistemas eleitorais também. A Biometria é cada vez mais presente. Alguns bancos recorrem a linhas da palma da mão para a identificação de seus clientes. Outros preferem as peculiaridades da íris. Curiosamente, no entanto, a Quirologia continua nas sombras da vida social, não se beneficiando do prestígio da prima rica. Não se discute que as linhas de nossas mãos, ou nossas impressões digitais, são absolutamente idiossincráticas, que nos identificam como animais biológicos. Também é fato conhecido que portadores da Síndrome de Down apresentam linhas das mãos peculiares, típicas. Até aí, tudo bem. Mas reconhecer que certas peculiaridades físicas tenham a ver com nosso caráter, nosso temperamento, nosso destino, aí, não: é absolutamente inaceitável. Será?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *