mil e uma # 397 Russell e as tarefas do Professor

Em texto seminal (The functions of a teacher, 1950), Bertrand Russell analisa o significado e a importância das ações docentes. Em sintonia com Weber, para quem a Ciência e a Política são distintas vocações, Russell pretende que os professores deveriam manter-se fora da política partidária. A eles caberia o permanente combate, no que diz respeito aos valores, a dois males que ameaçam a vida social: os partidários das narrativas unárias e os defensores das narrativas binárias.

Segundo Russell, os primeiros são a matriz dos dogmáticos, defensores da existência de uma narrativa única para dar sentido à vida – naturalmente, a que professam. Uma via de mão dupla conduz do dogmatismo ao fanatismo.

Os segundos são os fomentadores das disputas extremistas, que extraem seu veneno de oposições irredutíveis do tipo “ou nós, ou eles”, pregando a necessidade de uma decisão nítida dos participantes.

Combater com a palavra os fanatismos e os extremismos: eis aí uma bela síntese da missão do professor.